segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Viajei com: Fullmetal Alchemist: volume 1 e 2 - Hiromu Arakawa


No post de hoje quero comentar com vocês sobre o mangá Fullmetal Alchemist da mangaká Hiromu Arakawa.



Fullmetal Alchemist, em uma tradução literal Alquimista de Aço, é uma série de mangá composta por 27 volumes, que foram publicados entre agosto de 2001 e junho de 2010.
Alguns volumes apresentam 4 capítulos, outros 5, totalizando 108 capítulos. Esse é um mangá classificado como Shonen ou shounen mangá que é um tipo de mangá direcionado para o público jovem masculino, na faixa de idade de 12 a 18 anos, mas isso não impede que nós mulheres gostemos e muito desse mangá.



Essa foi minha primeira experiência com mangá, e eu não teria começado se não tivesse recebido o primeiro volume na caixa surpresa da Nerd ao Cubo. Eu quero voltar a assinar alguma caixa surpresa, talvez a Turista Literário, que é voltado para a literatura, o que não acontece com a Nerd ao Cubo.
Eu já li os dois primeiros volumes, e quando ler mais dois volumes eu volto aqui para comentar com vocês. A obra nos trás a história dos irmãos Edward Elric e Alphonse Elric, que apesar da pouca idade são alquimistas federais, alquimistas contratados pelo governo.
A história dos dois irmãos é contada aos poucos. Descobrimos que a mãe deles faleceu, eles tentaram utilizar alquimia, e a tentativa dá muito errado, e o irmão mais novo perde seu corpo e o mais velho alguns membros, que ele substituiu por membros de aço. Desde então eles procuram a pedra filosofal para restaurar seus corpos.
No primeiro volumes temos os capítulos: Os Dois Alquimistas, O Preço da Vida, A Cidade das Minas e A Batalha no Trem. No primeiro capítulo temos a história dos dois irmãos. No segundo capítulo Edward e Alphonse Elric estão em busca da lendária Pedra Filosofal. Segundo rumores eles vão para uma cidade profundamente devota ao seu Deus e àquele que divulga sua fé, o Pai Cornello. E em seu caminho eles tentam ajudar os moradores de uma cidade que é explorada por um alquimista.



Já no segundo volume temos os capítulos: A Angústia dos Alquimistas, O Braço Direito da Destruição, Depois da Chuva e O Caminho da Esperança. O Coronel Mustang apresenta Ed e Al a um alquimista especializado na transmutação de quimeras falantes, e os garotos aproveitam para se enfurnarem na biblioteca dele em busca de alguma forma de recuperar os seus corpos. Esse segundo volume trás historias mais pesadas, e creio que essa seja a tendência da série.



Esses mangás foram adaptados para animes e filmes, mas ainda não assisti nenhumas dessas adaptações, pretendo assistir quando concluir os mangás. Por enquanto estou gostando muito da história. E embora tenha temas pesados, a história tem alguns alívios cômicos – Edward, o irmão mais velho é de baixa estatura e parece ser bem mais novo do que realmente é, e já seu irmão mais novo, que perdeu o corpo, teve a alma transferida para uma grande armadura, e as reações do Edward quando falam da altura dele são muito engraçadas. Muitos só o levam a sério quando veem o que ele pode fazer.

Quero muito continuar com essa série e super recomendo. Então é isso, espero que vocês tenham gostado. Beijos e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário