quarta-feira, 24 de maio de 2017

TAG: Disney


Tudo bem com vocês???
Espero que sim! Essa semana está EXTREMAMENTE corrida, exaustiva e com certas decepções, mas vamos ao que interessa. No post de hoje irei responder a Disney Book Tag.
A TAG foi criada pelo canal Katytastic, e foi traduzida pelo canal Magia Literária. Eu vi a TAG no canal da Aione, Minha Vida Literária.
Então vamos as perguntas:

1. A Pequena Sereia: Um personagem fora do seu ambiente, um “peixe fora d'água”.


Ifemelu , de Americanah. Em vários momentos percebemos que ela está mais perdida que cego em tiroteio, surdo no bingo. Já tem post aqui no blog, LINK.


2. Cinderella: Um personagem que passa por uma grande transformação.


Anabelle, de Uma Mulher Livre. Em vários momentos eu pensei: já deu, chega de tragédia, é muita coisa ruim acontecendo para um livro só. Já tem post aqui no blog, LINK.


3. Branca de Neve: Um livro que tem um elenco bem eclético.


Temos hobbit, elfos, entes, magos, homens... Bem variado. Já tem post aqui no blog, LINK.


4. A Bela Adormecida: Um livro que te colocou para dormir.



Não consegui me apegar aos personagens, me importar com a história. Já tem post aqui no blog, LINK.


5. O Rei Leão: Um personagem que teve um episódio traumático na infância.



Amir e Hassan, do livro O Caçador de Pipas. Assim com em Uma Mulher Livre, em vários momentos eu pensei: já deu, chega de tragédia, é muita coisa ruim acontecendo para um livro só.


6. A Bela e a Fera: Um livro grande, que te intimidou, mas que você descobriu ser muito bonito/bom.



Amo esse livro. Já tem post aqui no blog, LINK.


7. Aladdin: Um personagem que teve seu desejo realizado, seja para o bem ou para o mal.



Ainda estou lendo, mas estou amando. E nele temos Dantès, que é preso injustamente, enquanto estava preso ele intenta sua vingança contra todos que os traíram. E consegue.


8. Mulan: Um personagem que finge ser o que não é;



Amaro, de O Crime do Padre Amaro. Que o sujeitinho desprezível. Já tem post aqui no blog, LINK.


9. Toy Story: Um livro que tem personagens que você gostaria que se tornassem reais;




Amaria bater um papo com Dumbledore, e com Lupin (claro que fora da lua cheia).


10. Descendentes: vilão ou personagem ambíguo favorito.



Javert, de Os Miseráveis. Já vi um vídeo sobre o musical, de 2012, onde a pessoa reclamava que Russell Crowe não dava um ar de vilão ao personagem. Mas é aí que está. Javert não é um vilão, é uma pessoa que muito legalista, que cumpre seu dever a risca.



Caso queira comprar alguns dos livros, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Viajei com: Por Lugares Incríveis - Jennifer Niven


Tudo bem com vocês? Hoje quero conversar sobre o livro Por Lugares Incríveis da Jennifer Niven. 

Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional.



Sinopse: Dois jovens prestes a escolher a morte despertam um no outro a vontade de viver. Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Devo confessar que não curtir tanto assim o livro. Gostei do livro? SIM. Só que não achei essa coisa INCRÍVEL que todos falam.
Talvez tenha sido a bendita expectativa, talvez seja o momento em que eu li. Não sei. Gostei da escrita da autora, achei MUITO pertinente os temas abordados: depressão, separação e relacionamento familiar, luto, para citar alguns. Mas não consegui me conectar aos personagens. Pode ser que eu tenha um coração de pedra??? Não sei. Eu chorei igual criança com a conversa entre Katniss Everdeen e o gato da Prim no final de A Esperança, caso queira ler a conversa que contêm SPOILER clique aqui. Fico triste só de pensar na cena do Harry na Floresta Proibida conversando com o Lupin, caso queira ler a conversa que contêm SPOILER clique aqui.
Mas lendo esse livro não senti conexão nenhuma com os personagens. Isso não quer disser que o livro seja ruim, pelo contrário, como já disse, o livro é bem escrito e aborda VÁRIOS temas importantíssimos. simplesmente não achei tudo isso que todos falam.

Então é isso. Espero que tenham gostado. Caso tenha interesse em ler o livro – LEIA. Beijos e até a próxima.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Projeto de Leitura em Conjunto - O Conde de Monte Cristo #4



Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Citação: Extraordinário - R. J. Palacio


Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional.
Caso queira ler o post sobre a obra, é só clicar no LINK.

Beijos e até a próxima.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Viajei com: A Verdade sobre Nós - Amanda Grace


No post de hoje quero comentar com vocês sobre o livro A Verdade Sobre Nós de Amanda Grace. E eu não sei bem por que comprei esse livro. É aquela velha história, estava comprando livros na promoção da Submarino, precisava de um para o frete ser grátis... acabei comprando ele. Mas vamos à história.

Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional.


SINOPSE: Madelyn Hawkins está cansada. Cansada de ser sempre perfeita. Cansada de tirar A em tudo. Cansada de seguir à risca os planos que os pais fizeram para ela. Cansada de ser algo que não é, algo que não quer ser. Pressionada pelos pais a participar de um programa para jovens talentos, Maddie pulou dois anos do Ensino Médio e está cursando matérias na faculdade.
E então ela conhece Bennet Cartwright. Inteligente, sensível, divertido. Uma história que poderia muito bem ter um final feliz, não fosse por um detalhe: Maddie tem apenas 16 anos, e Bennet, além de ter 25 anos, é professor dela.
Para dar uma chance a esse novo relacionamento, ela decide não contar a Bennet sua idade. Não demora muito para que as coisas comecem a dar errado, e os efeitos da farsa de Maddie ganham contornos destrutivos quando a verdade sobre os dois vem à tona.


A história é toda narrada no formato de cartas de Madelyn endereçadas a Bennet, então de certa forma, o título poderia ser “A minha verdade sobre nós – por Madelyn”, já que temos a historia toda pela visão dela.
A jovem começa a primeira carta deixando claro que sente muito pelo sofrimento causado, que não imaginaria que sua decisão traria tamanha dor para a vida de Bennet. Ou seja, logo no começo já ficamos imaginando mil e um desfechos para a história. Sabemos que algo separou o casal, mas não sabemos o que, nem como e nem quando – fato que torna a leitura rápida e aflitiva. Ponto para autora.
Além de focar no romance, a autora traz os conflitos internos da protagonista, que tem 16 anos e é totalmente controlada e cobrada em demasia pelos pais, o que vem irritando e muito ela, mas um ponto a favor da autora.
Eu entendo que a temática central do livro seja a discussão sobre o envolvimento de uma menor de 16 anos com um homem maior de idade, abordando aspectos legais e culturais, e por isso esse tema tenha um desenvolvimento maior.
Mas, em minha opinião, a história poderia ter sido MUITO mais profunda. Alguns pontos poderiam ter sido mais discutidos, como por exemplo, a estrutura familiar de Maddie, que é interessante. O que não foi possível devido à escolha narrativa (em primeira pessoa), uma vez que temos apenas o ponto de vista de Maddie.
E como a maioria dos adolescestes, Maddie é intensa demais, em tudo, na irritação que tem pelo controle dos pais, na paixão que sente por Bennett. E devo confessar que eu não me dou bem com esse tipo de personagem. Em suma: a Maddie não me agradou...
O romance entre ela e Bennett não me convenceu. Durante toda a leitura eu senti que Maddie usou esse relacionamento para irritar e desafiar os pais, como uma forma de se provar perante os pais.

Se estiver a fim de ler, não desista, mas não eleve muitos as expectativas e curta a leitura! Então é isso, espero que vocês tenham gostado. Beijos e até a próxima.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Projeto de Leitura em Conjunto - O Conde de Monte Cristo #3




Semana 1

Caso queira comprar alguns dos livros, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.