segunda-feira, 30 de novembro de 2015

MINHAS COMPRAS NA BLACK FRIDAY

Olá... E aí? Aproveitaram a Black Friday? Eu SIM... Então hoje farei o meu SALDÃO DA BLACK FRIDAY enquanto a ansiedade está a mil pela chegada das minhas comprinhas, que fiz mais devido ao 13º do que pela Black Friday em si.



Aproveitando a pré-Black Friday da Submarino comprei:






Na sexta-feira comprei meu tão sonhado box (sim, estou desejando esse box desde 2008, ou seja já tem 7 anos, quase 8):

Saiu 260,00 R$ na loja Sou Barato



E para completar, comprei na Amazon:

 


Paguei 51,90 R$, quero muito ler.





Paguei 63,90 R$, Sherlock 

Paguei 31,90 R$




Estou MUITO ansiosa para receber minhas compras... (principalmente o box do Harry). Assim que chegar eu gravo unboxing e irei postar no fim do mês, no post de Correio Coruja.
Caso queira comprar alguns dos livros, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Projeto 52 x 5 #48 - Nunca tive coragem de...

Oi... Hoje irei fazer o post referente a semana 48 do projeto 52 x 5... ESTÁ quase acabando... Faltam apenas 4 semanas. E a categoria dessa semana é:



1. Fazer uma tatoo – primeiro por não gostar... segundo sentir dor por vontade própria??? NO.




2. Ler livros de terror, no estilo O Iluminado, IT... Sou muito medrosa.




3. Assistir filmes de terror.



4. Ir à montanha russa: sim, tenho pavor de altura.



5. NÃO ME LEMBRO DE NADA PARA LISTAR...




E vocês??? O que nunca tiveram coragem de fazer??? Espero que tenham gostado, beijos e até a próxima.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Economizando na compra de livros.

Olá, vamos falar de coisa boa? A Black Friday é sexta-feira agora...



Já fizeram a lista??? Eu já fiz:

QUERO FINALMENTE COMPRAR MEU TÃO SONHADO BOX.

ESSE LINDO LIVRO E MAIS ALGUM QUE CONSEGUI...

E o presente da minha linda AS (amigo secreto de Natal que está rolando no grupo Devoradores de livros).
Mas antes de sair comprando que nem louco, é bom dar uma comparada nos preços antes e durante Black Friday, para não acabar comprando nada pela “metade do dobro” do valor do produto, o que infelizmente costuma acontecer em alguns casos.
O ano passado eu fiz um post sobre isso, mas não custo repetir, né? Existem alguns sites que nos permitem comparar preços em diversas lojas, mas cuidado, algumas das lojas listadas não tem boa reputação. Então observem com atenção as recomendações e reputações das lojas, compro direto nos sites: Submarino, Americanas, Extra, Saraiva (demoro mais chegou), Amazon. Vamos aos sites de comparação.
O Google oferece a opção Shopping: Digite o nome da obra desejad no campo de busca do Google, e selecione a opção SHOPPING, caso não apareça, é só clicar em MAIS (ela está escondida ali):


Vai abrir essa página:



Outro site que pode ser utilizado é o Buscapé, é só digitar o nome da obra na caixa de busca e comparar:



Podemos utilizar também o BondFaro, que funciona de forma semelhante ao Buscapé, só digitar o nome da obra no campo de busca e comparar:



É uma dica que serve para todas as compras, pois como você podem ver, existe uma grande diferença no valor de uma mesma obra de uma loja para outra, isso ocorre também com outros produtos. Não esqueçam de incluir o frete, pois algumas lojas oferecem frete grátis para alguns produtos e isso pode fazer a diferença no valor total da compra, uma vez que algumas lojas cobram o frete com valor superior ao do produto.

Há também a opção de comprar o livro usado, para isso você pode recorrer a dois sites: Estante Virtual e MercadoLivre; novamente a questão é está atento à reputação do vendedor e perguntar caso tenha dúvida. Nesses dois casos é interessante pedir fotos da obra, para saber o estado de conservação e ficar atento na descrição do produto. Já comprei nesses dois sites e nunca tive problemas.

Espero que as dicas tenham ajudado e que tenham gostado. Peço que ajudem a divulgar o blog. Beijos e até a próxima.


segunda-feira, 23 de novembro de 2015

As edições ilustradas dos livros do Dan Brown - O Código Da Vinci e Inferno

OLÁ... Tudo bem com vocês??? Hoje irei mostrar um pouquinho das edições ilustradas dos livros do Dan Brow que tenho: O Código Da Vinci e Inferno, por que sim: essas edições são LINDAS e na minha humilde opinião vale muito a pena para quem gosta de Dan Brown. Então irei fazer uma "comparação" entre as edições simples e as ilustradas desses livros.


Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima.

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Projeto 52 x 5 #47 - Meus sonhos de consumo

Oi! Tudo bem com vocês??? Hoje irei fazer o post referente à 47º semana do Projeto 52 x 5, e como achei MUITO pessoal a categoria dessa semana resolvi mudar. Então vamos ao TOP 5:




Estou esperando a cúpula para montar meu abajur.




Quero comprar ano que vem...


Espero que vocês tenham gostado. Beijos e até a próxima.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

SORTEIO DE NATAL

OLÁ... Para comemorar o Natal irei sortear o livro “OS SOMBRAS”, J. R. Ward, mas atenção, esse é 13º volume da série “A Irmandade da Adaga Negra”... Juntamente com o livro o ganhador receberá alguns mimos surpresas.
Esse sorteio é exclusivo para os seguidores do blog, e ocorrerá lá na fanpage do blog, então para concorrer você deve:

1. Ter endereço de entrega no Brasil.



4. Compartilhar a imagem do sorteio.

5. Confirmar sua inscrição clicando em "Quero Participar" no link: https://www.sorteiefb.com.br/tab/promocao/507482

E claro, será permitido o uso de Felix Felicis... O sorteio será realizado dia 20/12/2015... Boa sorte a todos.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Viajei com: O Presidente Negro - Monteiro Lobato

Olá... Olá... Olá...
Tudo bem com vocês??? Hoje quero compartilhar minhas impressões de leitura sobre o livro O Presidente Negro de Monteiro Lobato. Ele foi publicado originalmente em 1926 com o titulo de O Choque das Raças, tendo posteriormente o título alterado para O Presidente Negro. Esse é o único romance escrito por Monteiro Lobato.


A história se passa em 1926, e tem como narrador Ayrton, que é um empregado da empresa Sá, Pato & Cia., que possui o grande sonho de se tornar um rodante, ou seja, um motorista, ter o seu próprio carro. E após juntar economia ele consegue realizar seu sonho e se torna um rodante, ele acaba sofrendo um acidente automobilístico na região de Nova Friburgo, no atual estado do Rio de Janeiro. Após seu acidente ele é resgatado pelo recluso professor Benson, que o leva para sua residência.
No decorrer de sua convalescência, Ayrton conhece a bela e inteligentíssima filha do professor, Miss Jane. E acaba conhecendo o segredo do professor, sua grande invenção: o “porviroscópio”.
Em resumo, o “porviroscópio” é um instrumento que canaliza as “energias” e acontecimentos e dessa forma permite prever os acontecimentos futuros. E dessa forma, Ayrton é posto a par da disputa pela Casa Branca nos Estados Unidos da América do ano 2228.
Nessa eleição há uma divisão do eleitorado branco entre homens e mulheres, o motivo por trás da divisão do eleitorado branco em homens e mulheres não “desceu”, mesmo para uma ficção científica, ainda mais levando em consideração que ideias de Darwin e Mendel já eram divulgadas, embora de forma confusa. A divisão entre os brancos ocasiona a eleição do candidato negro, Jim Roy, no 88° presidente dos EUA. Essa eleição gerou um grande impasse, e os brancos (agora novamente unidos) elaboram uma “solução final” para o “problema negro”.
O que me chamou a atenção foi a analise que Monteiro fez do desenvolvimento da ciência: internet, alisamento capilar, etc... Mas quanto a analise social... para disser o mínimo, me lembra muito as ideias nazista defendidas anos depois por Adolf Hitler.
Embora a história seja escrita de forma incrível, a narrativa muito fluída e atrativa, o desenrolar da história e as ideias defendidas não me agradaram.
Fica a eterna discussão sobre o fato de ele ser racista ou não, que não consigo responder. Monteiro viveu durante a chamada “abolição” dos escravos, que apesar de livre não tinha meios de subsistência, e eram tidos como classe inferior, sendo esse o pensamento em voga na época, mas isso não justifica. Seria o mesmo de justificar Hitler com base no fato do pensamento eugênico ter se espalhado e ganhado terreno nesse período.

Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Projeto 52 x 5 #46 - Parece que todo mundo sabe, menos eu


Hoje irei fazer o post referente a 46º semana do Projeto 52 x 5, e a categoria dessa semana é:


1. Cozinhar


Sim, sou um verdadeiro desastre na cozinha. Faço coisas básicas como gelatinas, pavês e frango com batata na Air Fryer (MUITO DIFÍCIL, kkkk), mas não me peça coisas mais difíceis, esquece.


2. Me socializar

Parece estranho uma professora blogueira falar isso, mas é verdade. Sou simpática com quem conheço, com quem está ao meu redor e convive comigo, mas me coloquem com alguém que eu nunca vi na vida. AFF...
Não sou de puxar assunto e sou tímida até demais com pessoas que eu não me relaciono, virtualmente é mais fácil, mas pessoalmente... OH GOD.


3. Falar em publico

Novamente, parece incrível isso vindo de uma professora e blogueira. Eu orquestro tudo que vou falar, argumentos, entonação, passo e repasso mentalmente, mas na hora NADA. No dia da defesa da monografia, que suplicio, estudei, montei roteiro de apresentação, li, reli, li de novo, e na hora H, acabei não falando metade do que havia programado.
Mas na sala de aula já é diferente, não me sinto assim... Vai entender.

4. Tirar fotos

Seja minha ou de algo. Não sou nada fotogênica. Minha irmã conseguiu a proeza de tirar algumas fotos que eu AMEI, mas fora essas...


5. Mexer no Photoshop

A cada dia que passa eu tenho mais certeza de que eu sou a ÚNICA que não sabe mexer no Photoshop nesse mundo, cara. Vi umas fotos de pessoas conjurando patrono, fiquei BABANDO, mas quem disse que sei mexer...


Espero que tenham gostado, beijos e até a próxima.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

TAG - The TARDIS Book Tag

Olá viajantes, vi uma TAG no blog Confissões de um leitor e no blog Escritos e Estórias, o nome da TAG é “The TARDIS Book Tag”. Essa tag foi criada pela Sue Moro para o seu canal no Youtube, e foi traduzido pela Mariana, do canal Mariana Reads.

Para quem não sabe a TARDIS (Time And Relative Dimension In Space, ou Tempo e Dimensão Relativas no Espaço) ou máquina do tempo do Doctor Who, que tem a aparência de uma cabine policial dos anos 60.


 


Destino 1: Você viaja ao passado: qual livro de época ou que se passe em uma época passada você escolhe e por quê?


“A Volta ao Mundo em 80 dias”; sou completamente apaixonada por esse livro – e afinal dar a volta ao mundo é uma experiência espetacular.

 


Destino 2: Você viaja para uma Época Medieval: qual livro de fantasia você irá visitar?


As Brumas de Avalon - Marion Zimmer Bladley, que comprei por indicação da Tatiane Feltrin. Quando estava próxima do fim dos livros dava uma estendida na leitura – por que estava LOUCA para saber o que ia acontecer. A série é simplesmente maravilhosa. Há alguns livros que antecedem a série que pretendo ler futuramente, e estão na minha lista.



Destino 3: Você leva a Tardis para o espaço: para qual universo de ficção científica você iria?


Mais um de Júlio Verne – “Viagem ao Centro da Terra”. Júlio Verne é considerado o precursor do gênero de ficção científica – predizendo com espantosa exatidão em seus livros o aparecimento de avanços científicos, tais como submarinos, máquinas voadoras e viagem à Lua. Seria fabuloso viajar por dentro do nosso mundo.




Destino 4: (criada pela Mariana) É hora de voltar para casa, a Tardis acaba escorregando para um universo paralelo: em qual mundo distópico (no futuro) você entra?


Essa pegou legal, vocês hão de concordar que uma distopia não é um ambiente lá muito agradável para visitar. Mas o lado Bióloga falando mais alto, escolho “Admirável Mundo Novo”, ainda não o li; mas amei a sinopse e o tema me chamou muito a atenção.




Destino 5 (acrescentada pela Mariana): Para qual universo paralelo você iria?


Mundo de Tinta – universo da trilogia de mesmo nome, criado pela Córnelia Funke. Simplesmente AMEI essa trilogia (Coração de Tinta, Sangue de Tinta e Morte de Tinta), tem algumas partes chatinhas – mas como um todo É FANTÁSTICA. No final de 2013 foi lançado um livro com 3 contos que se passam depois de Mundo de Tinta – Contos (Então há spoiler dos 3 livros).






Destino 6: A Tardis escorrega para outro universo alternativo cheio de crianças. Para qual livro infanto-juvenil você viaja e por quê?


HARRY POTTER – por que é Harry Potter, não tem nem o que dizer. E tenho certeza que MILHÕES de pessoas me fariam companhia de bom grado.



 Destino 7: A Tardis finalmente volta para o seu universo e você aterrissa na Terra no presente. Para qual livro contemporâneo você irá viajar?

Bom, escolho esse pelo local em que se desenrola e o tema (novamente o lado Bióloga falando mais alto) – Inferno – Dan Brown. Seria um sonho conhecer Florença, Veneza e a Turquia. E tema biotecnologia chama muito minha atenção.



Qual seriam suas escolhas? Deixem nos comentários.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Viajei com: O Bicho-da-seda - Robert Galbraith


Hoje quero compartilhar com você minhas impressões de leitura do livro O Bicho-da-seda de Robert Galbraith (J. K. Rowling). Ele foi publicado primeiramente em 2014, com o título The Silkworm, sendo traduzido e publicado no Brasil, pela Editora Rocco com o título O Bicho-da-seda. Esse é o segundo livro do gênero romance policial publicado pela J. K., e faz parte de uma série de livro que tem como personagens principais o detetive Comoran Strike e sua assistente Robin Ellacott.


Por se tratar de uma série de romances policiais, os livros podem ser lidos de forma independente, pois uma história não tem ligação com a outra, cada livro relata a investigação de um caso diferente, mas é legal acompanhar na sequência, e perceber a evolução dos personagens, em especial a Robin. Caso queira ver meus comentários sobre O Chamado do Cuco, é só clicar no link, que está no título do livro.
Em O Bicho-da-seda um famoso e excêntrico escritor, Owen Quine, desaparece sem deixar notícias. Bem, até aí nenhuma novidade, pois ele costumava fazer isso com muita frequência, e após sua esposa acionar a policia e a mídia, ele simplesmente reaparecia em um retiro para escritores ou em um hotel qualquer.
Como o marido está demorando a reaparece e a filha do casal está inquieta, a Sra. Owen decide procurar Strike e contratá-lo para investigar o sumiço do marido. A princípio Strike não está muito disposto a aceitar o caso, mas para se livrar de um cliente mais indesejado, acaba aceitando.
No começo todos pensam se tratar apenas do sumiço costumeiro de Owen para chamar a atenção para si, já que está pretendendo lançar um novo livro. Com o avançar da investigação ele acaba se surpreendendo, e percebe que há mais coisas em envolvidas do que se imaginava. O livro que Owen acabara de escrever, chamado “Bombyx Mori” (nome científico do bicho-da-seda) e que considerava sua obra-prima, era também um livro perigoso, pois nele Quine criticava e atacava diretamente e indiretamente várias pessoas que ele conhecia (do meio editorial, familiares e “amigos”).
Sendo assim, se o livro fosse publicado muitas pessoas seriam prejudicadas, em maior ou menor grau, ou seja: MUITAS pessoas tinham motivos para liquidar Quine e impedir a publicação do livro. E foi justamente isso o que aconteceu, Quine é encontrado morto exatamente da mesma forma que o personagem principal de seu novo livro.
A forma brutal e repulsiva que Owen foi assassinado sugere que o assassino fora mencionado no livro e teve acesso aos manuscritos que fora enviado para analise, mas como Quine insultou meio mundo e digamos que sigilo quanto ao manuscrito não era prioridade, a lista de suspeito é bem grande.
Não dá para negar que há MUITA crítica aos integrantes do mercado editorial de uma forma geral: autores egocêntricos, jornalistas fofoqueiros, etc... Também é inegável o fato de que J. K. conhece bem esse espaço, afinal de contas são quase 20 anos nesse ramo, desde o primeiro Harry Potter, publicado em 1997.
O legal dessa série de romances é que nós não vemos apenas o caso em si, mas como a vida pessoal de Strike e de Robin interfere em seu trabalho e no desenrolar do caso, que terá grande participação de Robin em sua resolução.
A respeito do Cormoran tenho a dizer que embora seja um detetive brilhante, Strike consegue realmente me irritar com seu mimi e machismo... Sei que essas características são intencionais, pois não há nenhum personagem da J. K. que não possua defeitos, bem como suas qualidades. E que provavelmente o Strike que conhecemos no primeiro livro, será bem diferente do Strike que nós será nos próximos livros, e o mesmo vale para a Robin.
Em outubro foi lançado na Inglaterra o terceiro volume da série, que tem como título Career of Evil, e dessa vez o Cormoran é um dos suspeitos. QUERO MUITO LER, mas não tem previsão de lançamento aqui no Brasil – ROCCO SUA LINDA, AGILIZA ISSO POR FAVOR, BEIJOS.

Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Projeto 52 x 5 #45 - Lembra a minha adolescência...

Olá! TUDO BEM COM VOCÊS???
O post de hoje será referente à 45º semana do Projeto 52 x 5... Estamos na reta final, faltam apenas mais 7 semanas... A categoria dessa semana é:


Antes que eu faça o TOP 5, é bom que saibam: eu era e sou uma pessoa muito tranquila, e saio muito pouco, então ou estou lendo, assistindo, mexendo no PC ou trabalhando.

1. Livros de romances policiais...

Foi na minha adolescência que descobri esse gênero e foi amor eterno. Sherlock e Poirot...



2. Romances de banca...

Momento confessionário: eu lia muito romance de banca... Júlia, Sabrina... E tem um que me marcou MUITO, mas sumiu no meio de mudanças e não me lembro do título, apenas lembro que o personagem principal era um rapaz alcoólatra, que vivia como mendigo, e certa noite ele salva o dono de uma escuderia de um assalto, mas desmaia e é levado para uma clínica de reabilitação pelo senhor que ele ajuda. Após se recuperar ele começa a trabalhar na escuderia e acaba se apaixonando pela filha do dono... EU amei esse livro e queria muito ler de novo.

3. Assistir filmes da Sessão da Tarde, depois da escola.

Hoje: cadê o tempo???



4. CSI – Las Vegas.

Amava assistir, principalmente por causa do Gil Grisson, mas depois da saída dele perdeu a graça.



5. Assistir desenhos...


Tintim (AMO, quero muito as HQs) um dos meus preferidos.


Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Correio Coruja #7

Olá... Tudo bem com você???
Está no ar o vídeo referente ao Correio Coruja do mês de Setembro e do mês de Outubro...


Post sobre "Sejamos todos feministas". 

Post sobre "O Pequeno Príncipe".


Post sobre "Persépolis". 

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Viajei com: Frankenstein - Mary Shelley

OLÁ... Tudo bem com vocês???
Aproveitando a onda do mês do horror eu li Frankenstein de Mary Shelley, que embora tenham vários elementos góticos e de terror, não é tão assustador assim (não a ponto de você querer colocá-lo no congelador), e olha que sou medrosa PACAS (para vocês terem uma ideia eu fiquei SUPER impressionado com o livro O Cão dos Baskeville, uma aventura de Sherlock Holmes, mesmo sabendo que ele apresentaria uma explicação lógica para o fato). Bem, agora que vocês sabem que sou uma medrosa, voltemos a Frankenstein.



A obra é muito curta, nessa minha edição da Ediouro contêm apenas 122 páginas, e é considerada a primeira obra de ficção cientifica, e surgiu a partir de um desafio: em 1816, com 19 anos, Mary Shelley, e seu futuro marido, Percy Bysshe Shelley, foram passar o verão a beira do Lago Léman, onde também se encontrava o amigo e escritor Lord Byron e o também escritor John Polidori. Lord Byron propôs que os quatro escrevessem, cada um, uma história de terror. Mary ganhou o desafio, e mais tarde transformou o conto em livro. A versão da gênese da história está narrada no prefácio à terceira edição de seu romance.
O romance relata a história de Victor Frankenstein, que ao contrario do que muitos pensam é um estudante de ciências naturais e não a criatura por ele criada, que se quer tem um nome, sendo chamado ao longo do romance de criatura, monstro, demônio, etc...
A história é narrada através de cartas escritas pelo capitão Robert Walton para sua irmã. Walton resgata Victor em pleno Pólo Norte, ao ser recolhido, Frankenstein passa a narrar sua história ao capitão Walton, que a reproduz nas cartas a irmã. Ou seja, a criatura conta sua história a Victor, que conta ao capitão, que por sua conta a sua irmã... Esse fato tira um pouco o crédito da narrativa, pois até que ponto Victor estaria sendo sincero??? Ou qualquer um dos “narradores”???
Outro fato curioso é rapidez com que a criatura aprende a ler, escrever, entre outras coisas, pelo menos é isso que dá a entender a narrativa de Victor ao capitão, ou a narrativa do capitão a sua irmã... NÃO SEI, é quase uma brincadeira de telefone-sem-fio... Mas, como acontece em qualquer obra de ficção científica temos de abrir a mente e aceitar determinados fatos como verdade ou mesmo verossímeis.
Victor Frankenstein é filho de um aristocrata suíço e durante a adolescência dedicou aos estudos das ciências naturais, em especial a alquimia, que já era uma ciência renegada. Aos 17 anos de idade, quando seus pais enviam-no para estudar na Universidade de Ingolstadt, na Alemanha, lhe é apresentada as modernas ciências naturais.
Talentoso e empenhado como era, acaba encontrando o segredo da geração da vida, o qual se recusa a detalhar ao seu interlocutor, o capitão Walton (sendo assim, nós não ficamos sabendo de nenhum detalhe técnico da criação da criatura). De pose desse segredo, Victor dedica-se a criar um ser humano gigantesco, e após dois anos obtém sucesso.
Tudo a mil maravilhas, agora é só receber os “louros” da glória e reconhecimento pelo grande feito... SÓ QUE NÃO. Victor se sente enojado ante a feição horrenda da sua criatura e foge.

"(...) Sua pele amarela mal cobria o relevo dos músculos e das artérias que jaziam por baixo; seus cabelos eram corrido e de um negro lustoso; seus dentes eram alvos como pérolas. Todas essas exuberâcias, porém, não formavam senão um contraste horrível com seus olhos desmaiados, quase da mesma cor acinzentada das órbitas onde se cravavam, e com a pele encarquilhada e os lábios negros e retos. (...)" (cap. 5).

É a partir daí que as tragédias começam a atingir os Frankenstein. E eu não contarei mais nada, para não dar spoiler, mas já adianto que o restante da história é triste ...
Mary não criou apenas uma simples história de terror, há várias alusões religiosas no que tange a relação entre criador e criatura. Mary demostrou também sua preocupação com o grande avanço tecnológico vivido na época, com o inicio da Revolução Industrial – até onde podemos ir, em nome do desenvolvimento? A diferença entre o certo e o errado, o ético e o não ético é uma linha muito tênue, muito difícil de estabelecer, tanto é que o tema “aborto” continua a gerar polêmica e discussões.
Além disso, as consequências decorrentes da utilização de novas técnicas e de novas tecnologias, em qualquer área, só podem ser medidas ao longo do tempo, é uma caixinha de surpresas.
Temas como amizade, família, amor também são abordados. Assim como o preconceito, ingratidão e injustiça também estão presentes, trazendo a discussão sobre: o homem é mal, ou a sociedade o torna mal??? A criatura é sempre injustiçada, por ser repelida devido a sua aparência, mesmo tendo boas ações, ela é agredida antes de ter uma chance de se defender.
Em resumo: gostei muito do livro, em especial da discussão na área da bioética que ele apresenta (para quem não sabe sou bióloga), embora, algumas coisas que já comentei, me incomodaram. Mas fica recomendado a leitura desse grande clássico da literatura, em especial pelo grande peso simbólico que ele possui.
Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.