segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Viajei com: O Escaravelho do diabo - Lúcia Machado de Almeida

Olá... hoje quero falar sobre um livro que li em 2004, por muita, muita insistência mesmo, da minha irmã. Ela queria ler o livro, mas como já havia terminado o 3º Ano do Ensino Médio, não podia pegar o livro emprestado da escola, e pediu para que eu pegasse, pois eu ainda estava estudando nessa escola, mas eu não queria pegar, pois achava o título muito estranho, muito mesmo. De tanta insistência peguei o livro, e claro que li o bendito livro, e acabei terminado de ler antes dela.
Lembro que quando eu estava lendo as últimas páginas nós fomos à casa da nossa avó, que era pertinho de casa, e na volta eu li o caminho inteiro, andando e lendo ao mesmo tempo, só para terminar logo o livro, que estava muito bom... eis o livro em questão:


Ele é um clássico da literatura infanto-juvenil brasileira, do gênero romance policial, foi escrito por Lúcia Machado de Almeida, e publicado em 1972, e faz parte da série Vaga-Lume...
Alberto, estudante de medicina, que mora com o irmão, Hugo, na cidade de Vista Alegre, uma pequena cidade no interior de São Paulo. Todos entranham quando Hugo recebe um misterioso pacote com um escaravelho (besouro preto) dentro, pensando se tratar de alguma brincadeira, eles não dão atenção ao acontecido, até que Hugo é encontrado morto com uma espada cravada em seu peito. Isso não é spoiler, ocorre logo no começo.
Alberto começa a investigar, junto com a policial, os acontecimentos e o desenrolar da história. O que era um assassinato se torna um caso de serial killer. A forma de narrar é envolvente, o enredo é bem criativo; o motivo e a forma como é descoberto a identidade do assassino são incríveis... Quem ainda não leu fica a dica...
E no começo do mês fiquei sabendo que ele será adaptado para o cinema, mas com algumas alterações, o que já me deixou apreensiva. Torço para que o filme consiga captar a magia desse livro.
Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Projeto 52 x 5 #8 - Os melhores filmes infantis que já assisti foram:



Hoje farei o TOP 5 da 8º Semana do Projeto 52 x 5. E categoria da semana é:



Os filmes que irei listar não necessariamente sejam os melhores, tecnicamente falando, mas são os meus preferidos:

1. A Bela e a Fera

Bela é a minha princesa Disney preferida em disparada... ela é decidida, corajosa, teimosa e claro é uma leitora voraz. É CLARO que estou ansiosa pela estréia de A Bela e a Fera com a Emma Watson. 



2. Frozen

É um filme mais recente, e AMO a história, que é linda... Quero muito ver a sequência...



3. Megamente

O que mais curtir nesse filme é a desconstrução do vilão... E garante boas risadas.



4. Deu a louca na Chapeuzinho

O filme em que o Bode roubou a cena... sim, Japeth roubou totalmente a cena (Eu me precavi!). Gostei muito dessa releitura do conto da Chapeuzinho, embora a sequência e as outras tentativas de releitura não tenham ficado tão legais...



5. Anastasia

É muito legal ver um pouco da história da Rússia, e imaginar o que teria acontecido com a princesa Románov (filha do Czár Nicolau), que sumiu durante a invasão ao Palácio após a I Guerra Mundial...



Bônus: vocês já estão acostumados com as minhas roubadinhas (kkk)

Decidi colocar esse Bônus pois não tem como eu não colocar esse filme, pois a história marcou a minha infância, eu assisti a TODOS os episódios que passavam na TV Cultura, e estou louca para ler as HQs, e esse filme foi lançado recentemente e com uma qualidade gráfica INCRÍVEL. E o Milu é um amor.


Existem INÚMEROS outros filmes infantis incríveis, mas estes são os meus preferidos, e qual seria seu TOP 5??? Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Viajei com: O Prisioneiro da Árvore - Marion Zimmer Bradley

Olá... Hoje teremos o post sobre o último livro da série As Brumas de Avalon. Artur deixou de lado os costumes antigos, traindo assim a confiança do povo antigo da ilha. O desfecho da lenda do Rei Arthur é conhecido de muitas pessoas, mas para mim foi uma novidade total, pois não conhecia nada dessa lenda, apenas a parte da espada na pedra, a existência de Merlin e Morgana (não conhecia o parentesco e nem o relacionamento deles)... a interpretação feita pela autora possui muitas surpresas e detalhes.
Sendo o tema mais recorrente nesse volume é a disputa entre as duas religiões presentes na Bretanha, que se torna mais intensa. Terminei a leitura dessa série pasma com as reviravoltas e os acontecimentos, principalmente com o final...



Para terminar resta recomendar muito a série, assim como os livros que a antecede, que formam o Ciclo de Avalon (e que quero muito ler):

* A Queda de Atlântida
Teia da Luz
Teia das Trevas
* Os Ancestrais de Avalon
* Os Corvos de Avalon
* A Casa da Floresta
* A Senhora de Avalon
* A Sacerdotisa de Avalon


Espero que tenham gostado.

Caso queira comprar os livros, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

TAG - TLT

Olá... Hoje irei responder a TAG TLT (Tiny Little Things) que foi criada pela Tatiana Feltrin em conjunto com a Juliana Gervason (Batom de Clarice) e a Patrícia Pirota (Canal da PatríciaPirota), esse é o vídeo onde elas respondem a TAG. Segue as perguntas:

1) Um livro que nunca vou ler

Sei que alguns podem me criticar, mas... Livros eróticos não fazem meu tipo, não é um estilo que me agrade...



2) Nunca imaginei que fosse gostar

Essa TAG será polêmica... KKKKKKKK... só para não perder o costume vou dar uma roubadinha e citar 2 que foram os livros que me fizeram pagar a língua legal:
Nunca imaginei que fosse dessa trilogia pelo contexto dela, já expliquei no post que fiz sobre ela que fiquei positivamente surpreendida com o desenrolar da história (embora muitas pessoas não tenham gostado do último livro).



O segundo também já falei dele aqui no blog... E fiquei muito surpresa ao terminar o livro AMANDO Eça de Queiroz (e com raiva ao mesmo tempo). Recomendo e muito esse livro:



3) Nunca imaginei que não fosse gostar

Bom, o livro que não gostei de jeito nenhum não é segredo, e eu nem espera que fosse gostar... mas vou citar ele por falta de opção:



4) Troco por uma bala

Não é nem pelo livro (pois amo a história), mas pela edição, que além de tudo não tem todos os contos (faltam dois):



5) Não troco por nada

Minha coleção completa (SORRY), pois todos, todos que tenham foram escolhidos com carinho e são livros que gosto e muito, e tem os que ainda não li (e que logicamente quero muito ler)...



6) Jura que é bom?

Essa série está na minha lista de futuras compras, pois me interessei pelo foco do livro, mas já ouvi tanto críticas positivas, como criticas negativas ao desenrolar da série... Sei que é impossível agradar a todos, mas quem leu: o que achou???



7) Jura que é tão ruim assim?

Os clássicos brasileiros; escuto tantas reclamações contra eles, e me pergunto: são tão ruins assim ou é a pessoa que não tinha o hábito de ler (seja qualquer livro ou esse estilo)??? Qual a sua opinião???

Só para exemplificar!!!



Essa foi a TAG TLT, espero que tenham gostado.

Caso queira comprar alguns dos livros, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

A Rosa de Hiroshima - Vinícius de Moraes

Olá... Hoje quero compartilhar com você um poema de Vinicius que fala sobre as bombas atômicas que foram lançadas em Hiroshima e em Nagasaki no Japão... O poema é belíssimo. Ele também foi adaptado como canção por Ney Matogrosso:


A Rosa de Hiroshima
Vinicius de Moraes

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida.
A rosa com cirrose
A antirrosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada.


Segue um vídeo com a canção baseada no poema:


segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Viajei com: O Gamo-Rei - Marion Zimmer Bradley

Olá... Hoje irei falar sobre o penúltimo volume da série As Brumas de Avalon – Marion Zimmer Bradley.
Os personagens outrora jovens, agora se encontram numa idade já madura, e alguns frustrados lamentam as perdas e os sonhos que não conseguiram realizar. Nesse volume Morgana ganha destaque, assim como no próximo, tendo Guinevere como opositora. Além dos temas já mencionados, esse livro também aborda outros tantos temas polêmicos (surpresa)...
A série começa a ficar mais tensa, mais incerta nos caminhos que irá tomar... mas já dá para perceber que a tensão entre os pagãos e os cristãos aumenta e muito.

Fica muito complicado falar dos livros finais de uma série sem dar spoiler... Creio que só me resta dizer: Super Recomendo a série.
Caso queira comprar os livros, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Projeto 52 x 5 #7 - Eu sempre...

Olá... Olá... Olá...
O post de hoje é referente ao TOP 5 da 7º Semana do Projeto 52 x 5 (caso queria acompanhar esse é o link para todas a postagens anteriores). Vamos à categoria da semana:


1. Eu sempre checo meus e-mails (não só o email).

Pela manhã, à tarde e a noite (é um habito adquirido na faculdade), pois resolver trabalhos, estudar em conjunto para prova, tirar dúvidas por telefone fica um absurdo, então fazer isso por email, Facebook, e os falecidos Orkut e MSN era uma excelente opção (já respondendo as perguntas: sim, o trabalho rendia).



2. Eu sempre tenho de beber pelo menos uma xícara de café pela manhã:

Ou é isso, ou passar o  dia inteiro com dor de cabeça... obvio que escolho a primeira opção.




3. Eu sempre tive medo de ver filmes de terror:

Sempre fui medrosa, então não me convide para assistir filme de terror, e isso se aplica aos livros. Desculpa Steven King...



4. Sempre gostei de ler...

Pelo menos desde que me entendo por gente, mas nunca fui uma leitora voraz (não que eu seja hoje, há pessoas que lêem muito mais que eu), lia meus 10 livros por ano, hoje leio mais e livros mais variados.



5. Gostei de viajar...

Embora nem sempre surja oportunidade (ou verba R$)... Mas se tiver os dois #partiu...
Conheço poucos lugares: Campo Grande e Cáceres são cidades que conheço bem. Cuiabá, Vila Bela, Araputanga (outras cidades da região) conheço muito pouco. E fora do Brasil apenas San Inácio e San Mathias na Bolívia.



Espero que tenham gostado... Beijos e até a próxima.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Viajei com: A Grande Rainha - Marion Zimmer Bradley

Olá... Dando continuidade nos posts sobre As Brumas de Avalon – Marion Zimmer Bradley. Hoje falaremos sobre o segundo volume, A Grande Rainha.



A história começa pouco depois da coroação de Arthur como Grande Rei da Bretanha. Os personagens estão mais maduros e o enredo também, uma vez que escolhas tiveram de ser tomadas, enquanto que para alguns personagens essas decisões foram impostas... O conjunto dessas escolhas irá mudar a história da Bretanha, e logicamente essas escolhas terão consequências para a vida de todos os personagens.
A personagem feminina que tem um destaque maior no enredo é Guinevere, a Grande Rainha da Bretanha – esposa de Artur. Uma mulher dentro dos padrões da época – cristã fanática, defensora do patriarcalismo e submissa ao pai e ao marido (bom, nem tanto assim, mas...).
A história apresenta suas reviravoltas, tramas e planos são feitos, alguns dão certos, outros nem tanto... Os temas apontados no post anterior (o papel da mulher, sua submissão, ou não, os casamentos arranjados e o choque de culturas – que vai ficando mais intenso) se fazem presente nesse volume, assim como nos demais – sendo de muita importância para o desenrolar dos fatos.
Devo confessar que não conhecia totalmente a história de Artur, apenas brevemente – que havia a Morgana (que nem sabia que era irmã dele), Merlin, Lancelot, a espada Excalibur e mais nada... E gostei muito de conhecer essa lenda através da visão das mulheres envolvidas, quero ler as obras do Bernard Cornwell (onde a lenda é abordada por um olhar mais masculino) e fazer uma comparação entre essas duas séries... Mas isso não é para agora...

Espero que tenham gostado...
Caso queira comprar os livros, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

TAG - Viajando com Papel e Tinta (Original)

  
Em relação a leitura um fato é inegável: ela nos faz viajar, conhecer lugares que nunca imaginamos existir, faz com que nos desliguemos do “mundo real”... Pensando nisso resolvi criar a TAG Viajando com Papel e Tinta, com perguntas relacionando livros e viagens. Vamos às perguntas:


1. Extravio de Bagagem: um livro que você emprestou e nunca mais viu.

Fico extremamente feliz em dizer: nenhum. Quase não empresto meus livros, e quando empresto é pra quem confio, então nunca passei por isso.


2. Hora do lanchinho: um livro com comida na capa ou no titulo.

Quem mexeu no meu queijo? – Spencer Johnson. Uma leitura simples, direta, e que nos faz refleti sobre nosso posicionamento e reações frente a mudanças.



3. Turbulência: um livro que balançou suas estruturas (interprete como quiser).

O Mundo de Sofia – Jostein Gaarder. O final desse livro virou meu mundo de ponta cabeça... foi surpreendente.



4. Cochilo: um livro que te deu sono...

Já tá chato citar sempre esse livro, mas nenhum me desanimou tanto, me cansou tanto como Os Sertões – Euclides da Cunha.



5. Viagem atual: livro(s) que está lendo.

Atualmente estou lendo Os Miseráveis – Victor Hugo, estou no quarto volume... espero consegui terminar a leitura agora em Fevereiro. E estou intercalando com Cidades Mortas – Monteiro Lobato.




6. Próxima viagem: qual próximo livro que pretende ler.

Tenho de ler As Aventuras de Pi – Yann Martel para o Desafio Literário de 2015, para o mês de Fevereiro.



7. Uma viagem que quer muito fazer: um livro que quer muito ler.

AltaFidelidade – Nick Hornby, li Uma Longa Queda, e estou louca para ler mais obras do autor.




Essa foi a TAG Viajando com Papel e Tinta, quem quiser responder fique a vontade. Espero que tenham gostado.
Caso queira comprar alguns dos livros, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Citação - Os Miseráveis (Victor Hugo) #1

Olá, hoje quero compartilhar com vocês um trecho do INCRÍVEL Os Miseráveis – Victor Hugo. Como tenho muita, mas muita pena mesmo, de grifar, de colocar post-it nos meus livros (nada contra quem faz isso), eu costumo anotar em um caderninho as frases e trechos que mais me chamaram a atenção.
Logo no começo do livro, lá pela página 47, o Bispo de Digne, personagem fantástico, expõem sua opinião sobre as macelas da população, e sobre a educação:

“Dizia ainda: - Ensinem o mais possível aos que não sabem; a sociedade é culpada de não instruir gratuitamente e responderá pela escuridão que provoca. Uma alma na sombra da ignorância comete um pecado? A culpa não é de quem o fez, mas de quem provocou a sombra.
Como se vê, ele tinha um modo diferente e próprio de julgar as coisas. Suponho que aprendeu no Evangelho”.


Depois dessa... nada a acrescentar. Beijos e até a próxima...

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Viajei com: A Senhora da Magia - Marion Zimmer Bradley

Olá... Essa semana eu resolvi começar uma série de post sobre uma série muito boa que li por indicação da Tatiana Feltrin, As Brumas de Avalon – Marion Zimmer Bradley.



A série conta a lenda do rei Artur através das vidas, das visões e da percepção das mulheres, das heroínas que dela participaram: a rainha Guinevere, mulher de Artur; Igraine, mãe de Artur; Viviane, Senhora do Lago, Grande Sacerdotisa de Avalon e tia de Artur; e Morgana, irmã de Artur, e que teve papel crucial, tanto na coroação como na destruição de Artur...
A série é composta por 4 livros: A Senhora da Magia, A Grande Rainha, O Gamo Rei, O Prisioneiro da Árvore. E no post de hoje falarei sobre o primeiro livro da série. Um dos grandes focos da série de uma forma geral é o profundo conflito entre o cristianismo e a velha religião de Avalon.
Na primeira parte desse volume, Igraine é a personagem principal, casada contra a vontade com o Duque Gorlois da Cornualha, passa por momentos conflituosos com o marido, alguns poucos momentos felizes ao lado dele e de sua filha Morgana.
Mas isso não duraria muito, pois Viviane, sua irmã quer casa-la com Uther Pendragon, que se tornaria o Rei da Bretanha, para que dela nasça o futuro Rei Arthur, que uniria a Bretanha com Avalon.
A segunda parte nos conta a história de Morgana, agora adolescente e sendo criada em Avalon, dentro da antiga religião, para ser tornar a Grande Sacerdotisa, mas muitas coisas acontecem... muitas... e nem todos os planos de Viviane saem como o planejado.
Através da história de Artur desde seu nascimento até sua coroação podemos destacar alguns temas que foram abordados e que são o grande diferencial desta série em relação a outras que contam a lenda de Artur. São eles:

* o papel da mulher, sua submissão (ou não), os casamentos arranjados.

* o choque de culturas.


Espero que tenham gostado.
Caso queira comprar os livros, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Projeto 52 x 5 #6 - Os super poderes que eu gostaria de ter se fosse um super-herói seriam:

  
Hoje irei fazer o TOP 5 da 6º semana do projeto 52 x 5.

 

Meus heróis favoritos são de X-men, então são os que mais apareceram...


1. Telecinese: os poderes da Jean Grey são incríveis – ler a mentes das pessoas seria tenso, mas mover objetos com o poder da mente seria muito show.

 
  


2. Teletransporte: o poder do Noturno é muito legal. Nada de transito ou chuva... basta um piscar de olhos e pronto...



3. Absorção: sim estou roubando descaradamente, esse é o poder da Vampira, apenas com um toque ela pode absorver não só os poderes, mas também as memórias da pessoa tocada.



4. Voar: não voar como a Mulher-Gavião, e sim como o Superman.
  


5. Invisibilidade: desaparecer quando der na telha.


E quais seriam seus superpoderes??? Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Viajei com: O Chamado do Cuco - Robert Galbraith (J. K. Rowling)

Olá, o post de hoje será para falar sobre o livro O Chamado do Cuco – Robert Galbraith (pseudônimo de J. K. Rowling). Publicado em 2013, com o título The Cuckoo’s Calling, esse é o livro de estreia de J. K. no gênero policial.
Rowling utilizou o pseudônimo para obter um retorno verdadeiro de seu trabalho, e não ser julgada como a autora de Harry Potter, pois este não é apenas um livro de gênero diferente, mas que apresenta também uma abordagem diferente.
Cormoran Strike, veterano do Afeganistão, filho de um Rock star famoso, atua como detetive particular, mas sua vida financeira está em estado caótico, não que sua vida esteja melhor em outros aspectos... Agência tem raros clientes e suas dívidas só aumentam.
Para sua surpresa, John Bristow, irmão da famosa modelo Lula Landry, que há três meses teria pulado da sacada do apartamento onde morava, o contrata para investigar a morte da irmã, que todos consideram como suicídio, embora John não acredite no suicídio da irmã, estando convencido que ela foi assassinada.
Lula, garota negra que foi adotada, assim como John, por uma família rica, mas um tanto problemática. Embora rica, famosa e incrivelmente bonita, Lula não é completamente feliz, ela sofre preconceito devido sua cor e suas origens.
Devido a sua situação financeira instável e crítica de Cormoran, ele aceita o caso. Para auxiliá-lo no escritório ele contrata secretárias temporárias (o que reduz os custos). É assim que ele conhece Robin Ellacott, uma garota extremamente competente, que o ajuda muito durante a investigação.
O tema mais recorrente na obra é a fama e a ilusão que ela provoca, e como essa fama, talvez até precoce e inesperada, transforma a vida dessa pessoa, os relacionamentos, as vezes de forma negativa.
O final foi satisfatório, tendo um encaixe de todas as peças (algo que J. K. faz muito bem), e nenhuma pista aparece do nada, sem o conhecimento de alguma forma por parte do leitor. A única ressalva que faço é que a vida pessoal de Cormoran aparece muito mais do que o mistério em si, tenho o segundo livro (O Bicho-da-Seda), mas ainda não li, e creio que nele isso não ocorra com tanta frequência.

Espero que tenham gostado.
Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.