segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Viajei com: Vincent - Barbara Stock

Olá... Olá... Olá... Hoje irei fazer o comentário sobre minha mais recente leitura:



Essa é a primeira graphic novel que leio, ela é roteirizada e ilustrada pela holandesa Barbara Stock, que trabalhou por três anos para a conclusão dessa obra, e contou com o apoio do Museu van Gogh de Amsterdã.
Os traços são muito coloridos e bem próximos dos traços do pintor, em especialmente em tons de amarelos. A história começa em 1888, com a ida de van Gogh para Aries, sul da França. E retrata a fase mais marcante e mais produtiva em termos de quantidade e qualidade da obra do pintor. E retrata o restante de sua vida.
Embora seja uma narrativa breve, ela consegue nos apresentar a complexidade de sentimento vivido pelo artista, além de nos mostrar o qual apaixonado por sua arte ele era. Barbara consegue captar a ambiguidade de sentimentos vividos por van Gogh, seus períodos de calma e de turbulências de forma incrível. A qualidade da edição está maravilhosa.




Além disso, a obra trás trechos de cartas trocadas entre van Gogh e Theo, seu irmão que sempre lhe deu apoio emocional e suporte financeiro:




E trás minhas obras favoritas do pintor:













  

Eu já havia assistido um documentário produzido pela BBC, chamado O poder da Arte, e van Gogh é vivido por ninguém mais ninguém menos que Benedict Cumberbatch, meu queridíssimo Sherlock.
Caso queria conhecer as obras do pintor assista ao vídeo com a Galeria Completa. Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Projeto 52 x 5 #35 - Minhas piores compras foram:

Olá... Olá... Hoje farei o post referente a 35º semana do Projeto 52 x 5. E a categoria dessa semana é:


Vamos as compras.

1. Os miseráveis – Victor Hugo.



Não digo pelo livro que é fantástico, mas pelo preço que paguei. Em geral ele é vendido a 100,00 R$, mas na Black Friday eu comprei ele por 50,00 R$ na Submarino, e logo depois ele estava a 15,00 na Amazon... DROGA.

Bom, dessa vez vou ficar defendo mais 4 itens, pois sou MUITO controlada com minhas compras. A respeito de livros eu tenho uma lista com vários desejados, e quando vou comprar procuro um que esteja na lista e em promoção.
Tal vez seja verdade o que o texto que compartilhei quarta disse sobre os taurinos: são muito ligados ao seu dinheiro, muito ponderado em suas compras.

Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Citação - Harry Potter e a Ordem da Fênix (J. K. Rowling) #1


Lupin: "Harry, deixei uma carta avisando aos seus tios para não se preocuparem..."

Harry: "Eles não vão se preocupar."

Lupin: "... que você não corre perigo..."

Harry: "Assim eles vão ficar deprimidos."

Lupin: "... e que você os verá no próximo verão."

Harry: "Preciso?"
.
.


SEM COMENTÁRIOS...

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Viajei com: Peanuts - Charles Schulz

Olá... Olá... Hoje quero compartilhar com você a coleção dos Peanuts Completo que a L&PM está lançando. Ela foi dividida em 25 volumes, que abrangem os anos de 1950 até 2000 (ano da morte de Schulz).


 Nos Estados Unidos já foram lançados 23 volumes, e o 24º será lançado esse ano e 25º e último será lançado ano que vem... No Brasil foi lançado até o volume 7, os box vendidos contem 2 volumes.
Eu já adquiri os 2 primeiro box, que abrangem de 1950 a 1958, estou esperando o lançamento do 8º volume para adquiri os outros 2 box.
Todos eles são em capa dura, e apresentam uma cor e um personagem diferente. Os volumes abordam 2 anos completos, com as tirinhas semanais e as dominicais, com exceção do volume 1 que aborda parte do ano de 1950 e os anos de 1951 e 1952. Além disso cada volume trás uma introdução de pessoas ligadas a Schulz ou ao quadrinhos.


O box é todo ilustrado.






Cada capa conta com uma ilustração diferente.

E também tem um cor diferente.









Folha de guarda, há ilustração vária de volume para volume.

Bem com a ilustração da primeira folha.

Essa permanece padrão.

Folha de apresentação, a ilustrações mudam de volume para volume.

Cada volume apresenta uma introdução escrita por alguém próximo de Schulz, ou envolvido com quadrinhos.

Há muitas ilustrações.


No final do primeiro volume há uma pequena biografia do autor.

Em todos os volumes há um índice das tirinhas que apareceram nele.

E a contra capa de cada volume trás uma tirinha que apareceu nele.

Fica a dica de uma coleção incrível e linda. Espero que tenham gostado.
Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Projeto 52 x 5 #34 - Livros que eu acho que todo mundo deveria ler:



Hoje irei fazer o post referente a semana 34 do Projeto 52 x 5. A categoria dessa semana é:


Bem, analisando, pensando, refletindo sobre os livros que já li (que não são tantos assim) escolhi os que considero incríveis... Deu trabalho, mas vamos ao Top 5:

1. Os Miseráveis – Victor Hugo
        

Que livro incrível... OMG. Sim, eu sei que ele é gigantesco (2000 páginas), mas vale a pena cada minuto, cada segundo passado com ele. Segue o link para a resenha.


2. Harry Potter – J. K. Rowling


Sim, não digo apenas por ser uma série famosa, mas por tudo que ela representa, por tudo que ela ensina. Link para a resenha: livro 1, livro 2, livro 3, livro 4, livro 5, livro 6, livro 7.


3. O Mundo de Sofia – Jostein Gaarden



Sua cabeça surtará... Dará um nó... E de quebra terá aulas muito práticas e bem explicativas de filosofia.


4. Dom Casmurro – Machado de Assis



Não digo apenas por ser um clássico, mas pela grande sacada do autor e deixar a eterna dúvida sobre a fidelidade de Capitu. Caso queira conferir o post sobre o livro é só clicar no link.


5. O Conde de Monte Cristo – Alexandre Dumas



Outro calhamaço, mas incrível, maravilhoso e que vale cada página lida. Caso você queira conferir o post sobre o livro é só clicar no link.


Bem esse foi o meu TOP 5, e para você: qual o livro que todos deveriam ler??? Deixe nos comentários. Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Citação - Harry Potter e o Cálice de Fogo (J. K. Rowling) #1


Percy: "Estremeço só de pensar no estado da minha caixa de entrada se eu me ausentar cinco dias do trabalho."

Fred: "É, alguém poderia deixar bosta de dragão nela outra vez, hein, Percy?"

Percy: "Aquilo foi uma amostra de fertilizante da Noruega! Não foi nada pessoal!"

Fred: "Foi.... fomos nós que mandamos."


Gêmeos Weasley – Não tem como não ama-los.

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Viajei com: Fahrenheit 451 - Ray Bradbury - PLM #7


Olá... Olá... Olá... Hoje quero compartilhar com você a minha mais recente e INCRÍVEL leitura. Imagine um mundo onde livros como esses que recheiam sua estante sejam proibidos, e o fato de tê-los em casa é crime, e se você for denunciado sua casa será queimada pelos bombeiros e no mínimo você será internado em um hospício. Bem esse é o universo apresentado no MARAVILHOSO Fahrenheit 451 de Ray Bradbury, autor Estadunidenses, que representará o EUA no PLM.
  
Minha única bronca com esse livro é essa capa HORROROSA.
  
O livro foi publicado pela primeira vez em 1953. O conceito inicial do livro começou em 1947, com o conto Bright Phoenix, que só foi publicado em 1963. Escrito no inicio da Guerra Fria, a obra traz uma forte crítica ao que o autor considerava como uma crescente e disfuncional sociedade norte-americana.
O livro se passa em um futuro distópico, onde os livros são proibidos e ter opiniões próprias e pensamento crítico é totalmente mal visto. A história é contada em terceira pessoa pelo ponto do bombeiro Guy Montag.
Montag é um bombeio assim como seu pai e seu avô, e assim como eles, ele acredita que o que faz (queimar os livros e as casas) seja o correto a se fazer. Mas certa noite ao voltar para casa após o trabalho isso muda, pois ele conhece sua vizinha, Clarisse, uma jovem de 17, totalmente diferente do considerado normal para aquela soiedade, ela tem um espirito questionador e observador, além de um pensamento crítico que acaba influenciando Montag, e o leva a se questionar sobre sua vida, que a partir desse momento sofre uma guinada e Montag muda completamente.
No início do livro nós não temos nenhuma informação ou explicação de como esse mundo funciona, mas aos poucos através das conversas entre os personagens vamos descobrindo mais sobre esse mundo, e como eles chegaram nessa situação.
O processo educativo foi totalmente transformado para se adequar a essa nova realidade, então nessa sociedade as escolas são totalmente mecanizadas (nada de leitura, absolutamente nada), o aprendizado se dá por repetição do conteúdo através de programas televisivos, bem como todas as informações (ou desinformações) passadas a população – outra crítica desenvolvida pelo autor na obra: o quanto a televisão tira o interesse pela leitura. Além disso, tudo é muito tecnológico, frio e impessoal. Os poucos livros permitidos são manuais, que foram distorcidos para se adequarem a “verdade” pregada pelo governo.
Esse fato torna as ações das pessoas mecanizada, fria, distante, tudo muito impessoal – não há uma ligação entre as pessoas, apenas atos mecanizados para atender as formalidades da sociedade, o que provoca altos índices de suicídio e de violência entre os jovens. Isso acontece mesmo na relação mãe e filho, que nós temos como uma ligação muito forte e linda.

“- Com ou sem cesariana, filho é uma desgraça; você perdeu o juízo – disse a senhora Phelps.

- Meus filhos ficam na escola nove dias seguidos e depois eles têm um dia de folga. Eu os aguento em casa três dias por mês; não é nada de mais. A gente põe as crianças no ‘salão’ e liga o interruptor. É como lavar roupa: é só enfiar as roupas sujas na máquina e fechar a tampa. – A senhora Bowles riu. – Para elas tanto faz me dar um chute ou um beijo. Graças a Deus, eu também sei chutar!”

O livro é bem curtinho, na edição que lia possui 216 páginas, mas é um livro MUITO denso, eu lia um pedaço, o que me levava a inúmeras reflexões. SUPER RECOMENDO.

CURIOSIDADES

O número 451 é a temperatura em graus Fahrenheit da queima do papel (que equivale a 233º Celsius), provocada pelos bombeiros, quando encontram livros.
O Sabujo mecânico, robô utilizado pelos bombeiros para localizar suas vitimas, foi inspirado no Cão de Baskeville (Sherlock Holmes) de Arthur Conan Doyle.
Faber, amigo e mentor de Montag, é o nome de uma fábrica de lápis – Faber Castell. E Montag é o nome de uma fábrica de papel – mentor orienta e influencia o pupilo – o lápis escreve e preenche o papel.

Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima.

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Projeto 52 x 5 #33 - Tenho medo de:



Hoje teremos o post referente a Semana 33 do Projeto 52 x 5. E a categoria dessa semana é:



Bem, sou uma pessoa medrosa em determinados aspectos, mas me impressiono fácil, por isso não curto o gênero Terror. Pensando em quais seriam meus medos conseguir listar 3:

1. Perder minha mãe. Embora saiba que isso seja inevitável... Mas que seja daqui a muitos, muitos, muitos, muitos anos... Muitos mesmos.

2. Lugares altos...

3. Ser assaltada ou algo do gênero. Com a graça de Deus isso nunca me aconteceu.

E vocês??? Tem medo do que??? Deixe nos comentários. Beijos e até a próxima.
PS: Estou na reta final da monografia, se tudo der certo defendo dia 02/09, então pode ser que falhe os post até lá... Espero que não...