segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Livros que pretendo reler em breve.


Tudo bem com vocês??? Em geral na segunda-feira temos um post comentando sobre um livro lido, mas hoje irei listar os livros que eu li antes de criar o blog, e não me sinto a vontade para criar um post sobre eles no momento. Sendo assim, pretendo reler para fazer post sobre eles aqui no blog.

Comer, Treinar, Dormir – Drª Samira Layaun



Ganhei esse livro num sorteio, e nele a médica Samira Layaun discorre sobre a importância da alimentação, do sono e, principalmente, dos exercícios físicos na prevenção e no tratamento de doenças. O livro é bem didático, com exemplos incríveis, muito fácil de compreender.


A hora da estrela – Clarice Lispector



O livro é narrado por Rodrigo, que nós conta às desventuras de Macabéa, uma moça sonhadora e ingênua. E não é nada agradável ver essas desventuras, chega ser incomodo, mas ao começar a sua narrativa, Rodrigo já deixa claro que essa é uma forma de “exorcizar” de Macabéa. Fui obrigada a lê-lo no Ensino Médio, no fim do 3º Ano, e devo confessar que não aproveitei bem a leitura, com a preocupação com o ENEM e o vestibular, fechar nota... Creio que aproveitarei melhor essa segunda leitura.


O Mundo de Sofia – Jostein Gaarden



O livro é um romance, mas que funciona muito bem como um guia básico de filosofia, por esse motivo meu professor de Filosofia da faculdade pediu a leitura dele. Gostei muito da leitura, que é bem didática, com exemplos práticos das teorias filosóficas apresentadas.
Sofia é uma garota de 14 anos, que recebe um bilhete e um convite para fazer um curso de filosofia por correspondência. O livro fica confuso em algumas partes, que ficam claras no final.


A Moreninha – Joaquim Manuel de Macedo



Fiquei interessada nesse livro quando meu professor de Português do 8º Ano (7º Série) passou a adaptação para a turma. E acabei achando uma edição muito antiga, que pertencerá ao meu pai e lendo.
A obra trás as aventuras de quatro estudantes de Medicina – Filipe, Leopoldo, Augusto e Fabrício. Filipe convida os amigos a passarem o final de semana na ilha de Paquetá, na casa de sua avó. Augusto, uma espécie de Don Juan, aposta com Filipe que se caso ele se apaixone por alguma das moças que ali estarão ele escreverá um livro contando sua derrota, e caso ele ganhe o amigo deve escrever, contando a força da inconstância de Augusto.
É um típico romance, com a mulher idealizada, amor impossível e casto, mas que eu amei ler.


Dança com a morte –Jeffery Deaver



Peguei esse livro emprestado da minha tia, e quero ler tudo que esse autor escreveu. Nesse livro conhecemos Lincoln Rhyme, que é considerado o melhor criminalista de Nova York. Assassinatos estranhos acontecem, um sinistro matador de aluguel, conhecido como o Dançarino da Morte, está na cidade para executar um serviço sujo. Com um final surpreendente, bem escrito e amarrado o livro me conquistou, quero muito ler outras obras do autor.


O Xangô de Baker Street – Jó Soares



Li emprestado da biblioteca da faculdade, pois o título me interessou muito, pois Baker Street é o nome da rua onde Sherlock mora. E sim, ele aparece nessa história, que se passa no Rio de Janeiro, em 1886.
Nós temos uma série de assassinatos e o roubo de um valioso violino Stradivarius, um presente de Dom Pedro II à baronesa Maria Luíza.
Dom Pedro recebe a sugestão de convidar Sherlock para investigar esses mistérios. Mas não espere um Sherlock a la Arthur Conan, e sim um Sherlock totalmente “pancada” e altamente hilário.


A Cabana – Willian Young



Li esse livro emprestado do meu padrasto, conta a historia de Mack Allen Phillips e sua família, que passam por um terrível trauma com desaparecimento de sua filha Missy, de seis anos, que foi raptada durante um acampamento de fim de semana. A menina nunca foi encontrada, mas sinais de que ela teria sido violentada e assassinada são achados em uma cabana perdida nas montanhas.
Três anos e meio depois da "A Grande Tristeza", como eles passam a chamar o episódio, Mark recebe um misterioso bilhete supostamente escrito por Deus, convidando-o para uma visita a essa mesma cabana.
O livro aborda vários questionamentos sobre o relacionamento homem e Deus, gostei muito do livro, e quero muito ver o filme que foi lançado esse ano, o pretendo fazer assim que reler o livro.


A Volta ao mundo em 80 dias – Júlio Verne



Li esse pela primeira vez numa edição bem antigona que pertencera ao meu pai, quero muito a edição bonitona que a Zahar publicou recentemente.



Se fosse conhece apenas o filme com o Jackie Chan, sinto lhe informar que há muitas, muitas diferenças entre o livro e o filme.
No livro conhecemos Phileas Fogg, inglês, solitário e sereno, bem como excêntrico. Sua rotina é inalterável: acorda sempre no mesmo horário, faz a barba, toma café da manhã, e segue ao Reform Club, colocando “quinhentas e setenta e cinco vezes seu pé direito diante do seu pé esquerdo e quinhentos e setenta e seis vezes o seu pé esquerdo diante do seu pé direito”, onde passa o restante do dia até a meia-noite, quando retorna a sua casa. Sendo assim até que num dia ele entra numa discussão a respeito de uma notícia sobre probabilidade de se dar a volta ao mundo em 80 dias. Phileas, que é um perfeito relógio, defende fortemente que a possibilidade é real, enquanto que os colegas acham absurda a ideia, o que culmina em uma aposta, onde Phileas tentará cumprir o trajeto no tempo estabelecido. A viagem é cheio de aventuras, imprevistos e intrigas. AMO a escrita de Verne, que sempre foi um visionário, quero muito ler os demais livros do autor.

Esses são livros que gostei muito quando li, mas que não tenho na minha estante, com exceção de A Hora da Estrela; Comer, Treinar, Dormir e A Cabana.

Espero que vocês tenham gostado, beijos e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário