sexta-feira, 23 de junho de 2017

Projeto de Leitura em Conjunto - O Conde de Monte Cristo #9


Tudo bem com vocês??? Nesse post iremos conversar sobre a 8ª Semana de Leitura em Conjunto de O Conde de Monte Cristo.
Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional.



Após o enterro dos sogros, Villefort apressa a cerimônia para a assinatura do contrato de casamento entre Valentine e Franz. Mas antes que seja assinado o contrato, o sr. Noirtier revela a Franz que ele é o assassino de seu pai, e revela também detalhes do acontecido. Eu já esperava que ele fosse fazer isso, quando ele garante a Morrel que o casamento não se realizaria.
Andrea cada vez mais cai nas graças de Danglars, que quer que ele se case com sua filha. Danglars até desfaz o compromisso com Fernand, o que o irrita muito, mas a Albert é bem conveniente, já que ele não tem nenhum interesse nesse casamento, bem com a Srta. Danglars.
Durante uma visita a Monte Cristo, Albert é levado a presença de Haydée, que lhe conta como o pai, o paxá de Janina foi traído e morto por um oficial francês, mas não diz o nome desse oficial a pedido de Monte Cristo.
E é sensacional ver Dantès manipulando a situação, as pessoas, ele promove o encontro entre os personagens, faz sugestões, e ao mesmo tempo tirando o corpo fora.
Logo após essa visita, sai uma noticia no jornal que Ali Paxá de Janina foi traído por um oficial francês chamado Fernand. E isso irrita muito Albert, que associa o nome ao pai, embora que poucas pessoas o fariam, e pede uma retratação e desafia o editor, que é seu amigo, para um duelo. O amigo pede um prazo para poder investigar a informação.
Enquanto isso Morrel e Valentine estão muito feliz, já que estão apenas esperando se cumprir as formalidades para se casarem, e caso o sr. Villefort se recuse, faltam apenas 10 meses para Valentine atingir a maioridade. Mas durante uma conversa com o sr. Noirtier, uma tragédia acontece, o empregado de Noirtier é envenenado, embora o alvo fosse o patrão.
Esse envenenamento só confirma a teoria que o médico da família e amigo pessoal de Villefort de que a morte do sr. e sra. Saint-Méran foi por envenenamento também. Como única herdeira das 3 vítimas, Valentine se torna a principal suspeita. Mas o Villefort se recusa apresentar queixa contra a própria filha.
A minha suspeita recai sobre a sra. Villefort, pois ela teve uma conversa muito suspeita com Monte Cristo sobre remédios e venenos. E logo após essa conversa as mortes começaram. Como a beneficiada com os testamentos é Valentine, toda a suspeita cairia sobre ela, ainda mais que seu avô a deserdou por conta do casamento, o que aumenta mais a suspeita, pois quem não conhece os motivos desse ato, pode imaginar que ela teria ficado com raiva do avô. E aproveitou que o avô fez um novo testamento lhe deixando tudo, por sugestão da sra. Villefort, quando o casamento foi cancelado. Com Valentine sendo acusada e condenada, toda a riqueza iria para o irmão, filho do segundo casamento de Villefort.
Temos novamente a aparição de Caderousse, que se recusa receber sua “pensão” dada por Benedetto (Andrea Cavalcanti) das mãos de um empregado, o que força Benedetto ir a casa de Caderousse. Nessa visita Benedetto conta a Caderousse que suspeita que Monte Cristo seja seu pai, e para evitar escândalos o ajuda de forma anônima. Caderousse demostra um vivido interesse na casa de Monte Cristo e sua planta, que lhe é desenhada por Benedetto. Creio, como o título do próximo capítulo sugere (O Arrombamento) que Caderousse tentará a sorte invadindo a casa para roubar, já que Benedetto lhe informa que o conde irá passar um tempo em sua outra casa, ficando a casa vazia. O que pode dar muito ruim, muito ruim mesmo.
É aqui que terminamos nossa leitura da semana. E nessa próxima semana leremos da Parte V, Capítulo 5 – O arrombamento até o Capítulo 16 – ValentineEntão é isso, espero que vocês tenham gostado, beijos e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário