segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Viajei com: Persépolis - Marjane Satrapi


Hoje quero compartilhar com você minha leitura de Persépolis, livro que ganhei de Amigo Secreto de Halloween.

   
Persépolis é um romance autobiográfico em quadrinhos de Marjane Satrapi, e retrata desde sua infância até sua vida adulta. Os traços dessa graphic novel são em preto e branco e simples, que combinou muito com o estado de espirito da personagem.


Marjane Satrapi

Marjane é iraniana, e nasceu em 1969, e sua família é bem liberal, politizada e lutando a favor da revolução procuravam um jeito de melhorar o Irã. Mas na década de 70 os xiitas chegam ao poder e várias leis são impostas, com as mulheres, muitas vezes, sendo as maiores vitimas da repressão.
É SUPER legal e interessante ver os acontecimentos pelos olhos de alguém que viveu tudo. Ela nos apresenta alguns costumes do Irã, o período de revolução, as guerras, como as pessoas lidavam com isso.
O livro não tem suas páginas numeradas e é composto por 39 histórias. Cada história são memórias da autora, e em entre algumas delas há grandes saltos temporais, de meses, anos... E o que me chamou a atenção foi que a Marjane não mascarou os fatos nem seu comportamento.
Elas nos conta sua infância, com histórias tristes, fortes e tocantes... Já na adolescência a autora era uma garota chata, creio que pelo anseio de se enturmar, a solidão de morar sozinha, longe dos pais, dos amigos em um país totalmente estranho. Todo dilema vivido por praticamente todas as garotas na puberdade vão se misturando com as guerras, os bombardeiros e a opressão, intensificando o dilema e as dificuldades por ela vividos. Mas, todos esses problemas são provocados pelo regime opressor? Bom, não diretamente, alguns são consequências de erros cometidos por ela mesma, em sua tentativa de se descobrir.
Apesar de toda a opressão, ela nunca foi presa ou torturada, no muito ela foi retida no comitê (O QUE SEM DÚVIDA É ÓTIMO), pois como ela é bisneta do antigo imperador, sua família não era pobre, tinham recursos, e dessa forma pode pagar as fianças e envia-la para fora do país, infelizmente muitos não tiveram essa sorte.





A história foi adaptada para o cinema em 2007. O filme utilizado o mesmo estilo do romance gráfico, embora haja várias de cenas dos dias atuais que são mostrados em cores, enquanto o restante dos acontecimentos em flashback são ilustradas em preto e branco, como no romance. O filme estreou em vários países e foi aclamado pela crítica recebendo uma indicação ao Óscar de Melhor Filme Animado.
Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário