segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Viajei com: Ele está de volta - Timur Vermes


O post de hoje é para comentar com vocês sobre o livro Ele está de volta de Timur Vermes. Não é segredo para quem me conhece ou acompanha o blog que me interesso muito por obras relacionadas à Segunda Guerra Mundial, por esse motivo pedi esse livro como presente no amigo secreto literário, e a linda da Brisda me enviou ele, Bear e marcadores (LINDOS).
Bem, já tive boas experiências literárias relacionadas ao assunto, como A Menina que Roubava Livros e O menino do pijama listrado, mas essa leitura não foi tão prazerosa assim, embora traga algumas discussões interessantes e pertinentes. Mas afinal: quem está de volta?



Pela capa já dá para imaginar que está de volta, né? Isso mesmo, o Führer, Adolf Hitler, que irá nos contar como foi acordar num terreno baldio de Berlim, quase 70 anos após o fim da II Guerra Mundial. Vamos à sinopse:

ELE VOLTOU
Berlim, verão de 2011. Adolf Hitler acorda em um terreno baldio, vivo e bem. As coisas mudaram: não há mais Eva Braun, nem partido nazista, nem guerra. Hitler mal reconhece sua amada pátria, infestada de imigrantes e governada por uma mulher.

E ESTÁ FÜHRIOSO
As pessoas, claro, sabem quem ele é – um imitador brilhante que se recusa a sair do personagem. Até que o impensável acontece: o discurso de Hitler torna-se viral, um campeão de audiência no YouTube, ele ganha seu próprio programa de televisão e se transforma em alguém que todos querem ouvir. Tudo isso enquanto tenta convencer as a audiência de que sim, ele é realmente que diz ser, e, sim, ele quer mesmo dizer o que está dizendo.

Primeiro irei falar dos pontos positivos do livro na minha visão, e depois dos negativos, pois, embora a leitura não tenha me prendido, não foi de toda ruim.

Positivos: A escrita do autor é tranquila, de fácil entendimento e a obra trás uma critica muito bem construída e interessante sobre o domínio da mídia sobre a população, sobre o formato dos programas para as grandes massas. E o legal é que quando estava lendo o trecho onde Hitler está assistindo TV e procurando algo interessante para assistir e não encontra ABSOLUTAMENTE nada, e fica mudando de um canal para outro, eu me vi nessa mesma situação, pois eu estava sozinha em casa e na hora do almoço sentei para assistir algo (COISA MUITO RARA), e me acontece a mesma coisa – fiquei mudando de canal, passei por todos e nada de interessante, acabei desligando e indo assistir “A Viagem de Chiriro” no computador.
Além disso, ele mostra quão tendencioso pode ser um veículo de informação, depende dos ganhos obtidos e dos interesses envolvidos, colocando para a população apenas o que lhes convêm, da forma que lhes convêm e quando lhes convêm. O que me fez lembrar as ondas de protestos que teve no Brasil recentemente e outras coisas mais.
Podemos perceber também que o autor fez uma pesquisa histórica bem aprofundada para o embasamento da história, com vários detalhes sobre invasões e pessoas ligadas a Hitler.

Negativos: que fique claro que essa é minha visão sobre história, e não deve ser encarada como uma opinião CERTA, ÚNICA e que deve ser seguida e aceita por todos, feito os esclarecimento vamos aos comentários. A narrativa e o desenrolar dos acontecimentos não me convenceram, Hitler tinha hora que era tão obtuso que me irritava, que embora ele seja uma pessoa cruel (SIM, o considero uma pessoa CRUEL), tonto e obtuso ele não era. Então as ações do personagem descrito não me convenceram como sendo Hitler mesmo (deve ser levado em consideração que não conheci e espero não conhecer esse cidadão).
E além do final que ficou MUITO aberto, sem uma definição. Mas deu para entender a intenção do autor.


Espero que tenham gostado.
Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário