segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Viajei com: O Sinal dos Quatro - Sir Arthur Conan Doyle


Tudo bem com você???
Hoje irei comentar um pouco sobre o livro O Sinal dos Quatro de sir Arthur Conan Doyle, que é o segundo livro e o segundo romance sobre Sherlock Holmes. O livro foi publicado originalmente pela Lippincott’s Magazine em 1980 com o título de The Sign of the Four.

Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional.


Nesse romance conhecemos Mary Morstan, uma órfã que procura a ajuda de Holmes, quatro anos após o desaparecimento de seu pai, a moça começou a receber anualmente uma pérola de grande valor, e no sexto ano, sem saber o motivo nem quem as mandava, ela recebe um bilhete do remetente das pérolas, marcando um encontro. No bilhete a pessoa a autoriza a chamar dois amigos para acompanha-la, caso ela estivesse com medo, sendo assim Holmes e Watson a acompanham. A partir desse encontro se desenrola toda a história, que é mais focada no mistério em si e na ação do à história anterior.
Podemos perceber que há uma maior intimidade e uma amizade mais profunda entre Watson e Sherlock, bem como um amadurecimento da escrita do autor e dos personagens em comparação a Um Estudo em Vermelho, e um espaço maior para os métodos de Holmes.
Essa não é meu livro preferido do cânone, mas ele é instigante, prende a atenção, provoca ansiedade, pois há muita ação no decorrer da narrativa. Sobre a edição, eu já mostrei alguns detalhes dela no post sobre Um Estudo em Vermelho, caso queiram conferir é só dar uma olhadinha no post.

Fica muito recomendada a leitura, pois Sherlock é muitoamor.com.br. Espero que tenham gostado, beijos e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário