segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Viajei com: Americanah - Chimamanda Ngozi Adichie #PLM10


Tudo bem com vocês??? Hoje quero comentar com vocês sobre o livro Americanah da Chimamanda Ngozi Adichie, que foi meu desafio de Novembro, ou seja, esse post está incrivelmente atrasado... SORRY.

Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional.


Sinopse: Lagos, anos 1990. Enquanto Ifemelu e Obinze vivem o idílio do primeiro amor, a Nigéria enfrenta tempos sombrios sob um governo militar. Em busca de alternativas às universidades nacionais, paralisadas por sucessivas greves, a jovem Ifemelu muda-se para os Estados Unidos. Ao mesmo tempo que se destaca no meio acadêmico, ela depara pela primeira vez com a questão racial e com as agruras da vida de imigrante, mulher e negra.
Quinze anos mais tarde, Ifemelu é uma blogueira aclamada nos Estados Unidos, mas o tempo e o sucesso não atenuaram o apego à sua terra natal, tampouco anularam sua ligação com Obinze. Quando ela volta para a Nigéria, terá de encontrar seu lugar num país muito diferente do que deixou e na vida de seu companheiro de adolescência.
Principal autora nigeriana de sua geração e uma das mais destacadas da cena literária internacional, Chimamanda Ngozi Adichie parte de uma história de amor para debater questões prementes e universais como imigração, preconceito racial e desigualdade de gênero. Bem-humorado, sagaz e implacável, Americanah é, além de seu romance mais arrebatador, um épico contemporâneo.


A narrativa alterna entre presente e passado, tanto pela perspectiva da Ifemelu (na maior parte do livro), quanto da perspectiva de Obinze. No presente temos uma Ifemelu é uma mulher adulta, madura e decidida, já no passado temos um Ifemelu jovem, cheia de esperanças e sonhos, com altas expectativas com relação a sua mudança para os Estados Unidos e aos poucos vamos conhecendo os fatos que levaram a essa transformação. Mas não só Ifemelu mudou, Obinze mudou, Lagos mudou, tudo mudou. O livro a desconstrução e reconstrução da identidade de Ifemelu enquanto nigeriana.
O livro aborda de forma SENSACIONAL e honesta temas como racismo, imigração, perda, reconstrução do eu, feminismo. Os personagens são INCRÍVEIS, sendo fácil sentir empatia por eles.
Um ponto que chamou minha atenção é o fato de Ifemelu ser uma blogueira, que aborda temas raciais, e ao longo da narrativa temos acesso a trecho dos post desse blog.

Os direitos para cinema comprados por Lupita Nyong’o, vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante por Doze anos de escravidão. Ansiosa pela adaptação. Então é isso, fica mega recomendado. Espero que vocês tenham gostado. Beijos e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário