segunda-feira, 2 de março de 2015

Viajei com: As Aventuras de Pi - Yann Martel PLM #1

Olá, olá, olá... Como prometi mais cedo, irei fazer meus comentários sobre o livro As Aventuras de Pi – Yann Martel, que foi o meu Desafio Literário do mês de Fevereiro, como o gênero aventura, e representou o Canadá no Projeto Lendo o Mundo A leitura é muito rápida, pois a linguagem e a diagramação ajudam e muito.


O livro conta a história de Piscine Patel, vulgo Pi, um garoto indiano, e como ele conseguiu sobreviver durante 227 dias num bote salva-vidas na companhia de um tigre-de-bengala adulto em pleno Oceano Pacifico... Isso não é spoiler, pois esta na contracapa do livro, além de ser o enredo da história. 
O livro é divido em capítulos, que são agrupados em três partes. Há capítulos narrados pelo autor, onde descreve as entrevistas com Pi, e há capítulos narrados pelo próprio Pi, onde a história é contada a partir de lembranças do narrador, Pi, como se ele estivesse conversando conosco, dessa forma alguns fatos que são contados não estão em ordem cronológica e possuem uma narrativa confusa, já que eles são contados conforme o narrador vai se lembrando dos acontecimentos, o que achei bem interessante. Outro ponto que me chamou a atenção é a visão religiosa do protagonista, que é bem diferente do convencional, e nos faz refletir sobre a disputa que existe entre os seguidores dessas religiões, disputas essas que muitas vezes são levadas ao extremo.
Vi alguns comentários de pessoas reclamando das partes onde Pi comenta sobre suas experiências com os animais do zoológico do pai, mas gostei muito dessas partes, lado bióloga falando... mas devo confessar que várias partes me deram  muito nojo do que estava sendo contado.
A história foi adaptada para o cinema, sendo lançado em 2012, com belíssimas imagens, e foi muito fiel ao livro, mas que logicamente teve alguns cortes e adaptações, para funcionar no cinema. E para concluir, a obra em si, tem uma historia bem polêmica, pois Yann Martel foi acusado de plágio, sendo a obra em questão Max e os Felinos, do brasileiro Moacyr Scliar, o autor admitiu ter se baseado na premissa da obra de Scliar, e até inseriu uma nota de agradecimento, pretendo ler a obra de Moacyr, mas não agora.
Fica a recomendação, espero que tenham gostado.
Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário