terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Diário de Leitura 1#


Olá!!! Post extraordinário para anunciar um projeto que pretendo colocar em prática aqui no Blog: Um Diário de Leitura, e as postagens serão feitas sem muitas regularidades. A ideia do projeto é compartilhar com vocês o andamento da leitura de um livro muito grande ou de uma série (que são leituras mais demoradas), sem dar muito spoiler (sei que vai ser difícil) e no final da leitura fazer uma resenha da obra de um modo geral.
Para dar inicio ao projeto escolhi Os Miseráveis (Victor Hugo). Após algum tempo namorando a edição da editora Cosac Naify, aproveitei a Black Friday e comprei o meu exemplar. Irei aproveitar o período de férias para lê-lo... bem, para termina-lo, pois não aguentei esperar o inicio das férias e já iniciei a leitura.
 O livro foi publicado pela primeira vez em 1862, com o título de Les Misérables, sendo dividido em 5 volumes (FANTINE, COSETTE, MARIUS, O IDÍLIO DA RUE PLUMET E EPOPÉIA DA RUE SAINT-DENIS, JEAN VALJEAN). Então ao fim de cada volume eu farei uma postagem sobre o andamento da leitura de Os Miseráveis.
O primeiro volume chama-se Fantine, e seu primeiro livro é “O Justo” onde somos apresentados a Charles Myriel ou Dom Bienvenu, como era chamado, é o bispo de Digne, um homem muito simples e caridoso – nele Victor Hugo retratou todo comportamento de um autêntico cristão que vive uma vida baseada no evangelho, devo confessar que esse personagem me despertou muita simpatia, embora eu não seja nem de longe tão virtuosa.
Através do comportamento de D. Bievenu e de alguns comentários feitos pelo narrador, Victor Hugo critica a pompa, frivolidade e distanciamento do cristianismo pregado pelo evangelho do cristianismo vivido pela igreja da época.
O segundo livro chamado “A Queda”, onde conhecemos Jean Valjean, um grilheta (condenado a trabalhos forçados nas galés), que ao ganhar a suposta liberdade, se vê abandonado e rejeitado por todos, encontra-se numa situação lastimável, até ser acolhido por Dom Bievenu, encontro esse que mudaria sua vida completamente.
Durante o terceiro, quarto livro e quinto livro (Durante o ano de 1917; Confiar é, por vezes, abandonar; A Decadência) nos é contada a triste história de Fantine, uma jovem doce e até ingênua, que se vê abandonada pelo pai de sua filha, sem estudo e sem profissão, que se vê forçada pelo desespero a degradação.
Os três últimos livros (Javert, O Caso de Champmathieu e Contragolpe) nos contam como a vida de Fantine e Jean se entrelaça e o fim de Fantine.
Devo dizer que todas as propagandas que fizeram sobre o livro nem chega perto de quão impressionante é a obra, é fantástica. Espero que gostem desse formato de post, peço que ajudem a divulgar o Blog.
Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário