quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Viajei com: A Cadeira de Prata (As Crônicas de Nárnia) - C. S. Lewis

OLÁ. Hoje teremos a penúltima parte do Especial Nárnia, com a resenha de A Cadeira de Prata. O livro tem 105 páginas, na edição de volume único da Martins Fontes. É um dos meus livros preferido das Crônicas de Nárnia.
Nesse livro não teremos a participação dos irmãos Pevensie. Quem retorna a Nárnia é Eustáquio, que após os acontecimentos de A Viagem do Peregrino da Alvorada começou a se tornar uma pessoa melhor. Mas Eustáquio não vai sozinho, ele vai acompanhado de Jill, uma colega de escola.
Ao chegar a Nárnia, ele descobre que muitos anos se passaram e eles encontram rei Caspian com a idade muito avançada e triste por não ter noticia de seu único filho há muitos anos.
Eustáquio e Jill recebem de Aslam a missão de encontrar esse príncipe. E para tanto, ele contarão com a ajuda de Brejeiro, um paulama muito dos pessimistas. Toda história se passa durante a tentativa de realizar essa missão e trazer o príncipe de volta ao seu reino. Como todos os livros sobre Nárnia são curtos, não tem como falar muita coisa sem dar spoiler.
No começo eu não gostei muito do personagem Brejeiro, mas com o tempo fui me apegando a ele, e seu senso de realismo e estou ansiosa para ver a adaptação desse livro (mas os produtores... só na trollagem).
Assim como nos demais livros, há muita intertextualidade com histórias bíblicas: “Então o C. S. Lewis quis ensina histórias bíblicas através desses livros?”. A minha opinião é de que NÃO, ele não quis evangelizar ninguém, mas creio que a Bíblia serviu de inspiração para ele.
Mas Lewis não se ateve apenas as referências bíblicas, abordando vários temas ao longo da história, mas muitos dessas discussões estão nas entrelinhas, e são apenas percebidas por leitores com um olhar mais atento.

Espero que vocês tenham gostado. Peço que ajudem a divulgar o blog.
Caso queira comprar o livro, é só clicar no LINK, e se você comprar QUALQUER livro por esse link você ajuda o blog sem nenhum custo adicional. Beijos e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário